Com inversão da pauta para ouvir o secretário de Infraestrutura do Estado, Beto Albuquerque, o primeiro encontro de interiorização da Federasul, realizado em Osório, na sexta-feira (10), ganhou corpo com a posição da entidade em relação à questão dos pedágios.

Com um público representativo de líderes empresariais de todo o Estado, a Federasul, que defende a concessão de rodovias e as parcerias público-privadas, aprovou posição contrária à renovação dos atuais contratos de pedágio. “A fórmula atual dos pedágios é ineficiente na melhoria das estradas, na duplicação das rodovias e no preço que é alto. Só manutenção não é um bom negócio”, disse o presidente da Federasul, José Paulo Dornelles Cairoli.

A Federasul sugere um novo estudo direcionado a cada polo que contemple a criação de um sistema de fiscalização e controle público de todas as praças A ideia é sugerir, ainda, a prestação de contas da movimentação financeira de cada concessão e a extinção das praças em perímetros urbanos.

A entidade propõe a manutenção e ampliação da malha rodoviária considerando a projeção de crescimento da população e da frota e também sugere que o cálculo da tarifa seja variável pelo fluxo de veículos, ajustado nos 12 primeiros meses de contrato.

Ainda na questão dos pedágios, a reunião em Osório deixou claro que a Federasul questiona a contratação de consultoria e o valor máximo definido para os trabalhos a serem realizados em cinco meses.

A reunião, que encerrou no final da tarde, definiu uma pauta de encontros regionais para 2012 com a próxima reunião da divisão de filiadas, em Santa Rosa, dia 23 de março, quando acontece a posse coletiva de presidentes de ACIs de 11 municípios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui