Com intuito de acabar de ver com o movimento dos caminhoneiros, o Ministro da Justiça publicou nesta quarta-feira portaria que autoriza a Força Nacional intervir nas rodovias interditadas juntamente com a PRF. É mais uma medida do Governo Dilma para tentar combater um movimento que tinha como principal meta sua renúncia. Leia o teor da portaria:

PORTARIA No- 1872, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2015

Dispõe sobre a atuação da Força Nacional de Segurança Pública em apoio ao Departamento de Polícia Rodoviária Federal nas ações de segurança pública em rodovias federais.

O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso de suas atribuições legais e considerando o disposto na Lei nº 11.473, de 10 de maio de 2007, no Decreto nº 5.289, de 29 de novembro de 2004 e na Portaria nº 3.383, de 24 de outubro de 2013; e Considerando a solicitação contida no Memorando nº 312/2015-DG/PRF, de 09 de novembro de 2015, quanto à necessidade do emprego da Força Nacional de Segurança Pública – FNSP, nas ações de segurança a serem desencadeadas em rodovias federais nas cidades onde ocorrem manifestações de caminhoneiros, resolve:

Art. 1º Autorizar o emprego da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP), em apoio ao Departamento de Polícia Rodoviária Federal – DPRF, pelo período de 20 (vinte) dias, a partir da data de publicação desta Portaria, para atuar nas ações de segurança pública, nas rodovias federais do país, conforme planejamento e definição do órgão solicitante.

Art. 2º A operação terá o apoio logístico e a supervisão do órgão solicitante, bem como permissão de acesso aos sistemas de informações e ocorrências, no âmbito da Segurança Pública, durante a vigência desta Portaria autorizativa.

Art. 3º A atuação e o número de policiais a serem disponibilizados obedecerão ao planejamento em conjunto entre os órgãos envolvidos.

Art. 4º O prazo do apoio prestado pela FNSP poderá ser prorrogado, se necessário, conforme o art. 4º, § 3º, inciso I, do Decreto nº 5.289, de 2004.

Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

JOSÉ EDUARDO CARDOZO

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui