Nos três primeiros meses do ano, o número de mortes na BR-163, BR-364 e rodovia dos Imigrantes diminuiu 53% no trecho sob a responsabilidade da Rota do Oeste. De janeiro a março foram registrados 16 óbitos nas rodovias federais, contra 34 vítimas fatais em 2016. O primeiro trimestre do ano é o mais movimentado da rodovia em decorrência do escoamento da safra de soja.

O comprometimento dos Integrantes diariamente dentro e fora da rodovia é fundamental para essa conquista. Cada atendimento realizado com presteza contribui para esse cenário. A limpeza da rodovia ou o resgate de um veículo em pane, por exemplo, reduzem a chance do usuário se envolver em um acidente ao tirá-lo da situação de risco.

“Depois de já ocorrido o acidente, o resgate médico também é fundamental para aumentar as chances da vítima de ficar bem, sem sequelas. Sabemos da importância de cada Integrante neste processo”, afirmou o diretor de Operações da Rota do Oeste, Fernando Milléo.

Milléo reforça ainda que a redução de mortes, acidentes e vítimas registrada em 2017 é animadora, principalmente por se tratar de um período em que historicamente as rodovias de Mato Grosso costumam registrar muitos casos graves e com mortes. “Os números mostram que estamos caminhando para alcançar o objetivo da Concessionária, que é aumentar a segurança nas rodovias onde atuamos”.

Também influenciam positivamente esses números as campanhas de conscientização realizadas pela Concessionária, como a Safra Segura, o Parada Legal e as ações do Maio Amarelo.

Outros fatores que contribuem para a queda no número de acidentes estão as fiscalizações realizadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), a atuação da Rota do Oeste com reforço da sinalização e a preocupação constante de melhorar o pavimento da rodovia.

Rota d

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui