Sete pessoas morreram e mais de 20 ficaram feridas, sendo quatro em estado grave após acidente na madrugada desta terça-feira (3), na BR-158, quilômetro 207, região de Campo Mourão, Região Centro-Oeste do Paraná. O registro do tacógrafo apontou que o ônibus estava a mais de 100 km/h onde o limite é de 40 km/h.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um ônibus da empresa Expresso Maringá, que fazia o itinerário de Foz do Iguaçu, Oeste, para Maringá, saiu da pista por volta das 4 horas. Quarenta e duas pessoas estavam no veículo. Os passageiros mortos foram projetados para fora do veículo, o que indica que estavam todos sem cinto de segurança.

acidente-onibus-no-parana-da-expresso-maringa-com-sete-mortos

Segundo relatos da equipe que atendeu o acidente, para ir para Maringá, o veículo precisaria fazer um retorno, mas perdeu a saída e tentou tomar outra alça mais à frente, onde, possivelmente em razão da velocidade, saiu de pista e capotou no local.

No tacógrafo do ônibus, apreendido pela PRF, estava registrada velocidade superior a 100 km/h no momento do acidente, acima da permitida no local que é de 40 km/h. O limite na rodovia para ônibus é de 80km/h, o indício de que o motorista poderia estar dirigindo regularmente acima do limite. A causa do acidente será determinada através de perícia da Polícia Científica. Segundo a Expresso Maringá o motorista era experiente e trabalhava há dois anos na empresa. Não há informações sobre a jornada do motorista para identificar possível cansaço ao volante.

limite-de-velocidade-do-trecho-onde-o-onibus-da-expresso-maringa-estava-a-100km-por-hora

Além das vítimas fatais, há vítimas feridas. O motorista do ônibus sobreviveu e está hospitalizado. A empresa ainda não dispunha da lista oficial de passageiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui