NA PROMESSA: Trecho final de 1,3 quilômetro da rodovia Mogi-Dutra não será duplicado. Fotos: Natan Lira/G1

De acordo com o Departamento de Estrdas de Rodagem (DER), a falta de desapropriação entre os quilômetros 33,3 e 32 é o principal motivo; com a decisão, custo final da obra reduz de R$ 121,9 para R$ 103 milhões

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) divulgou que o trecho final de 1,3 quilômetro da Rodovia Mogi-Dutra (SP-088) não será duplicado, “por falta de desapropriação de área necessária à duplicação”.

A alteração é resultado da não autorização do proprietário do local onde o trecho está localizado. Segundo o DER, o responsável teria acionado a Justiça para que o trabalho não fosse executado, o que atrasaria a realização das obras.

Com a decisão, de acordo com o DER, o custo final da obra reduz de R$ 121,9 para R$ 103 milhões. O prazo de entrega da obra de duplicação foi alterado duas vezes e a data final é dezembro deste ano, segundo o órgão.

As obras de duplicação do trecho final de 7,5 quilômetros, entre Mogi das Cruzes e Arujá, são esperadas desde janeiro de 2005, quando o trecho inicial foi entregue com a ampliação de faixas. No entanto, só em 2010 o Governo do Estado passou a prometer que a intervenção seria realizada.

Entre suspensões e cancelamentos de licitação, em 2017, a melhoria da rodovia foi anunciada. Em dezembro daquele ano, o então governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou que os trabalhos iniciariam em janeiro de 2018 com o prazo de conclusão em 24 meses.

Nos oito primeiros meses seguintes, o DER anunciava que buscava as licenças ambientais e realizava o levantamento topográfico do terreno. As intervenções começaram, efetivamente, apenas em setembro daquele ano.

Em janeiro, o DER anunciou o primeiro aditivo de prazo do contrato, passando para novembro deste ano a data de entrega da via duplicada.

PARALISADAS: Outro trecho da rodovia Mogi-Dutra (SP-088) que passa por intervenção. 

No mês passado, o secretário de estado de Transporte e Logística, João Octaviano Machado Neto, disse que o prazo de conclusão da obra será em dezembro. Em nota, o DER informou que havia anunciado uma data antecipada, mas que o prazo final era realmente dezembro.

Agora, em nota, o DER informou que realizará obras para modernização da pista na SP-088, do Km 32 ao Km 33,3, por falta de desapropriação de área necessária à duplicação.

“Mesmo assim, a pista será segregada neste segmento com barreiras de concreto, evitando que conversões perigosas sejam realizadas – ação que garantirá mais segurança aos motoristas e usuários. Como os demais trechos, a pista será recapeada e os acostamentos pavimentados. Toda a sinalização também será reforçada”, destacou o texto.

Fonte: Portal G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui