CLANDESTINOS: Três ônibus foram apreendidos na BR-060, em Sidrolândia (MS) realizando transporte clandestino de passageiros bolivianos, na manhã dessa quinta (4). Fotos: Bruna Marques

De acordo com os fiscais da AGEMS e ANTT, 97 bolivianos seguiam de Corumbá para São Paulo; empresas deverão arcar com passagens deles até o destino final

Três ônibus foram interceptados na BR-060 realizando transporte clandestino de passageiros bolivianos, na manhã desta quinta-feira (4), em Sidrolândia, a 71 quilômetros de Campo Grande (MS). Acompanhados de fiscais da AGEMS (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul) e ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), os veículos foram levados para o Terminal Rodoviário da Capital, onde estão sendo vistoriados, assim como os passageiros.

Os três ônibus, que seguiam para São Paulo, foram abordados na rodovia em fiscalização de rotina da AGEMS. De pronto, já foi verificado que os veículos estavam com os pneus gastos, sem condições de seguir a viagem. As empresas também não apresentaram documentos necessários, seguindo irregularmente com os bolivianos. Os passageiros ainda levavam, em desacordo com as leis, mantimentos que são proibidos sem a fiscalização da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal).

Por envolver transporte interestadual, a ANTT foi acionada e os ônibus levados até a rodoviária da Capital, para outros procedimentos. Segundo o fiscal da AGEMS, Paulo Ferreira Rosa, agora, as empresas deverão custear com as passagens para que os passageiros cheguem ao destino final.

Contudo, a Polícia Federal foi acionada, visto que alguns dos passageiros nem documentos apresentaram. ‘Há suspeita de que alguns estão sem documento, então a PF foi acionada, pois nem viagem eles podem seguir sem documento. Caso liberados, a empresa deve garantir a passagem para que sigam até o destino final’, pondera o técnico em regulação da ANTT, Alekhine Reis.

Ele também explica que qualquer transporte de passageiros deve ter a licença da agência para rodar. ‘Qualquer veículo que esteja transportando passageiros sem a licença de viagem, não sendo uma linha regular, é clandestino. São passageiros embarcados em Corumbá, mas vindos da Bolívia e com destino a São Paulo, a gente tem linha regular para isso’, acrescenta.

MERCADORIAS: Fiscais da AGEMS e ANTT apreenderam as mercadorias e os veículos. Foto: Bruna Marques

Em relação as mercadorias encontradas, Reis afirma que uma equipe do Ministério da Agricultura irá verificar. ‘Tem produtos alimentícios, plantas, raízes, sementes. Por esse motivo, equipe do Ministério da Agricultura irá verificar as condições desses produtos’. Segundo ele, os ônibus ficarão presos em pátio credenciado da ANTT em Campo Grande por, pelo menos, 72 horas.

Fonte: MSN News

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui