EXCESSO: O ônibus da Star Turismo, que se envolveu em acidente na SP-249, em 25 de novembro de 2020, estava em excesso de velocidade, aponta laudo da Polícia Civil divulgado nesta segunda (25). Foto: Divulgação

De acordo com a Polícia Civil, veículo trafegava a 89Km/h quando o limite máximo é 80Km/h; laudo final com as causas do acidente deve sair em fevereiro

O ônibus da Star Turismo, que matou 42 pessoas em 25 de novembro de 2020, no Km 171 da Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho (SP-249), estava em excesso de velocidade, aponta laudo da Políciai Civil, divulgado nesta segunda-feira (25).

De acordo com a polícia, o coletivo trafegava a 89 Km/h, quando o permitido por lei é 80 Km/h. A divulgação sai justamente dois meses após a tragédia, que envolveu o coletivo, uma carreta bitrem e outro caminhão.

Ainda de acordo com a polícia, a velocidade foi obtida graças a um equipamento de GPS. O laudo final que verá apontar a causa da colisão frontal está previsto para ser concluído em fevereiro.

Segundo o motorista do ônibus, Mauro Aparecido de Oliveira, os freios falharam. Por conta disso, teria invadido a pista contrária para desviar e não bater em um outro ônibus que estava à frente.

Outras responsabilidades

Além das causas do acidente, a polícia cilvil irá apurar até que ponto a Sttatus Jeans – empresa onde os passageiros trabalhavam – e a Star Turismo – responsável pelo transporte – têm responsabilidade no acidente, que é considerado o sétimo maior da história no país.

De acordo com informações da Artesp, o ônibus estaria operando de forma irregular, desde 11 de outubro de 2019. Portanto, não poderia transportar passageiros. O veículo já tinha sido multado três vezes pelo mesmo motivo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui